segunda-feira, 4 de abril de 2011

O mar pede

As trevas no céu

Me chamam ao mar

Me pedem,me buscam

Não posso me negar

O mar é bravio

E Turbulento

Devora meu navio

De modo violento

Sereias me pegam

Me puxam, me nego

Netuno me chama

Não me posso negar

As pedras que batem

No casco

Me invadem

Me tiram

Me viram

E esperanças

Não posso alcançar

O mar me leva

O mar me consome

No meio das trevas

O meu navio some

Sou apenas espuma

No escuro do mar

Onde o raio de lua

Vem me tocar

3 comentários: