sábado, 4 de junho de 2011

A ILHA

VAGA NA NOITE
NAVIO SEM RUMO
SEM ROTA 
SEM NORTE
A PROCURAR
SEREIAS TÃO BELAS
O VELHO NETUNO
UM BARCO A VELA
UM TESOURO, SEI LA...
A FRENTE UMA ILHA
DE AREIA BRANQUINHA
DE ONDAS TÃO CALMAS
A LHE ESPERAR
E CHEGA SEDENTO
O BARCO VIOLENTO
COM SEUS PIRATAS
A CONQUISTAR
O SEU TERRITÓRIO
PARECE NOTÓRIO
JÁ TÃO VISITADOS
POR HOMENS SEM MAR
MAS NÃO ENCONTRARAM 
TESOURO ESCONDIDO
TÃO PRECIOSO
QUE LA ESTÁ
MAS ESTES PIRATAS 
COMO QUEM A CONHECE
ENCONTRAM A PRENDA
SEM PRECISAR PROCURAR
INTUIÇÃO PIRATA?
DESTINO DE MAR?
E CANTAM CANTIGAS
E OUVEM CANÇÕES
TÃO NOVAS E ANTIGAS
QUANTO AS EMOÇÕES
E SE DIVERTEM 
O RESTO DA NOITE
BEBENDO , CANTANDO 
NA BEIRA DO MAR...

Um comentário:

  1. Eu amei esse poema! Usei ele na minha história, tudo bem? :3
    Quando você vai postar outro poema desses?

    ResponderExcluir